15 dezembro 2015

corredor

"Seria só um corredor escuro, se não estivesse ali, sentada com joelhos dobrados, os braços abraçando a cabeça, escondendo o rosto e o medo, esse é o sinal pra dizer que não queria existir. Queria ficar, me sentar ao seu lado e inventar uma janela onde moram buracos negros, seria nobre, mas preciso ir, me encontro primeiro, depois te encontro, preciso saber quem teve a ideia genial... O inventor de tudo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário